Notícias

Saúde

By 10 de dezembro de 2012 Nenhum comentário

Em fórum, cirurgiões plásticos reclamam da atuação de médicos não especialistas

Aline Leal
Repórter da Agência Brasil

Brasília – No Dia do Cirurgião Plástico, comemorado hoje (7), a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) informou que cerca de 12 mil médicos atuam na área sem formação específica. “Este número, do Conselho Federal de Medicina, é o de médicos que não têm treinamento específico para realizar esse tipo de procedimento, sem nenhuma formação adequada”, relata José Horácio Aboudib, presidente da SBCP.

“Eles [médicos não especialistas em cirurgia plástica] invadem todas as outras especialidades em busca daqueles procedimentos que possam dar alguma rentabilidade”, acrescentou Aboudib, que participa do Fórum Nacional Defesa do Especialista.

Segundo o Conselho Federal de Medicina, os profissionais graduados em medicina estão autorizados a fazer qualquer procedimento médico, porém aconselha-se às pessoas buscar os profissionais especializados na área em que procuram atendimento.

O presidente da SBCP recomenda aos pacientes verificar se o médico é especializado antes de fazer a cirurgia plástica. No site da sociedade, está disponível lista com os nomes dos profissionais com título de cirurgião plástico no país. São 5.200 médicos especialistas na área.

“O médico para ser especialista em cirurgia plástica tem que fazer seis anos de faculdade, dois anos de residência em cirurgia geral e três de plástica. Em torno de 14 mil horas de treinamento,” explica, ressaltando que “hoje o Brasil é o maior centro de ensino de cirurgia plástica do mundo”.

Um levantamento feito pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo mostra que 97% das reclamações sobre cirurgia plástica são contra profissionais não especialistas na área, segundo o presidente. No Brasil, são feitas cerca de 700 mil cirurgias plásticas por ano. De acordo com Aboudib, as mais procuradas são a de mama e lipoaspiração.

Edição: Carolina Pimentel