Monthly Archives

maio 2013

Auto-Tratamento: Nota de Esclarecimento

By | Notícias

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Considerando a repercussão causada nesta semana em decorrência de vídeo postado em site eletrônico na internet, exibindo tratamento cirúrgico realizado por médico em seu próprio corpo, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) vem a público para se manifestar em consonância com o entendimento do Parecer CREMESP nº 103.167/2007*, cujo texto julga inapropriado qualquer modalidade de ato médico em si, salvo iminente risco de vida.

Outrossim, a SBCP repudia qualquer divulgação de ato ou assunto médico em meio de comunicação de massa, que seja desprovido de reconhecimento científico e não possua caráter de esclarecimento e educação da sociedade.

São Paulo, 09 de maio de 2013

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

* PARECER – 103.167/2007
Ainda que o Código de Ética Médica não tenha nenhum artigo abordando o tema, julgamos inapropriado o médico solicitar exames para si próprio ou realizar qualquer ato médico em si, como se auto-prescrever, se auto-examinar etc. A concomitância da situação de ser médico de si próprio traz alguns perigos, sendo o maior deles o prejuízo a um julgamento isento de seu estado de saúde e, conseqüentemente, prejuízo a tomada de decisão mais correta.
Este é o nosso parecer, s.m.j.
Conselheiro Luiz Alberto Bacheschi
APROVADO NA 3.750ª REUNIÃO PLENÁRIA, REALIZADA EM 21.11.2007.

Nota a Imprensa

By | Notícias

Considerando o lamentável incidente em procedimento cirúrgico envolvendo a Sra. J.T., ocorrido, segundo informações veiculadas na imprensa, em 03/maio/2013 e divulgadas em 07/maio/2013, em São Paulo-SP, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica manifesta-se com o que segue:

Solidarizamo-nos com a família enlutada.

O entendimento e orientação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é pelo fiel cumprimento de normas e critérios científicos que maximizem a segurança do paciente.

De mesmo modo é preciso ponderar que não se pode negar a existência de riscos inerente ao exercício da Medicina, já que o médico trabalha com margens de previsibilidade em terreno conjectural. Ainda que todas as regras da lex arts sejam criteriosamente cumpridas dentro da ética e zelo profissional, insucessos podem ocorrer por fatores imprevisíveis que fogem o controle do médico e da Medicina.

Entretanto, a análise da conduta profissional, dos fenômenos orgânicos da paciente, somados às condições estruturais na realização do procedimento elencado, é que trarão uma razão de juízo acerca de causas e efeitos de cada caso concreto. Para tanto, órgãos e autoridades oficiais, são investidos de poderes na emissão de pareceres técnicos fundamentados.

Tem-se por óbvio que qualquer pré-julgamento acerca de fatos não comprovados, se trata de mera especulação e exploração sensacionalista de um momento delicado como tal.

Não obstante, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, aguarda o pronunciamento conclusivo dos órgãos oficiais acerca dos fatos, para que possa se manifestar tecnicamente sobre o ocorrido e, agir no âmbito de suas funções.

São Paulo, 07 de maio de 2013.
Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica