Monthly Archives

outubro 2014

Cirurgia Plástica para Homens

By | Notícias

Cirurgia Plástica para homens está crescendo cada vez mais. Os motivos que levam o público masculino a buscar procedimentos pode variar, mas uma coisa é certa: o tabu que existe acerca do tema está cada vez mais ultrapassado.

Veja algumas cirurgias plásticas populares para este público!

Clique aqui

Por trás do corpo de um super-herói

By | Notícias

Entre o uniforme ultra-esculpido do uniforme atual do Batman e a franquia própria do Deus Thor, a pressão entre os principais atores de Hollywood está crescendo para que eles sejam capazes de realmente parecer aos personagens que encarnam nos filmes.

Enquanto as estrelas de filme de ação falam sobre seus regimes de treino e dietas exarcebantes, pode haver um outro tipo de profissional que ajuda a esculpir corpos que nunca levarão os devidos créditos, afirma o cirurgião plástico de Beverly Hills Brent Moelleken.

O profissional americano participou do documentário “Superhero bodies”, feito pela comunidade online voltada a cirurgia plástica Realself. O filme fala sobre como a demanda que os personagens de super heróis geram uma pressão para que os atores atinjam seus limites físicos – e como isso está afetando os homens americanos.

609

O número de procedimentos cosméticos realizados por homens aumentou 273% nos últimos 16 anos, de acordo com a Sociedade America de Cirurgia Plástica Cosmética (ASAPS, em inglês). A lipoaspiração e a lipoescultura foram as cirurgias plásticas mais comuns em 2013.

“A tendência de ser muito atlético está mais forte do que nunca”, afirma Moelleken. “Era possível ter uma boa aparência mesmo com uma barriguinha e pneuzinhos. Agora isso não é mais viável: para conseguir ir bem em Hollywood é preciso estar em forma. Isso realmente reflete o que está acontecendo na sociedade”, completou o cirurgião plástico americano.

A edição americana do jornal Metro conversou com Moelleken para saber onde a fantasia acaba e a realidade começa. Veja abaixo:

O quanto é real o que vemos nas telas?

“Celebridades são uma fantasia. E esta fantasia não é apenas feita de uma pessoa, é uma empresa. Essas celebridades são empresas com verdadeiras comitivas em volta delas, que dependem da manutenção de uma imagem. Em geral, elas não admitem isso. Acho que é para manter uma mística ao redor delas”.

Quando a cirurgia plástica faz parte dos filmes?

“Quando os atores entram nos seus 30 anos, nos 40 e, principalmente nos 50, elas têm que passar por procedimentos para continuar com a aparência jovial, vibrante e natural. É inevitável. Para estar no nível A, o nível dos super-heróis, é preciso estar em sua melhor forma. Mas, depois que o ator chega aos 35, sua melhor forma pode não ser o suficiente. É aí que a cirurgia plástica entra em cena”.

Ser realista nas expectativas.

“Algumas vezes as pessoas vêm com uma percepção e você tem que dizer “Não é bem assim que funciona”. O cirurgião plástico pode melhorar as suas características, mas não pode transformá-lo em Hugh Jackman se você não for naturalmente parecido com ele.”

Para algumas estrelas, esteróides e hormônios de crescimento podem entrar no jogo.

“Eles estão dispostos a fazer tudo para alcançar o sucesso e esta é uma lição para quem deseja ter o corpo de um super-herói: pode haver um preço para isso, como a degradação da saúde, problemas no rim e na bacia. Uso de esteróides é grave para as pessoas.”

O que leva homens comuns a fazerem cirurgia plástica?

Enquanto no consultório de Moelleken os homens que buscam cirurgia plástica tendem a ser a metade mais velha de um casal que deseja um visual rejuvenescido, também é comum que a motivação esteja no trabalho. “Quase todo trabalho tem um componente de venda. Você precisa vender algo: se você é um presidente de empresa, um político, um criativo ou um produtor de filmes, você vende a sua imagem. Você entre em uma sala e as pessoas estão te analisando. Geralmente estas pessoas estão na faixa dos 30 anos, foram estagiários e galgaram espaço dentro da empresa até uma posição de liderança. E se você entre em uma sala parecendo velho e irrelevante, não conseguirá o trabalho ou a venda”.

 

Fonte: Jornal Metrô

4 dicas para dormir melhor*

By | Notícias

As exigências sociais ficam maiores a cada ano e é comum as pessoas estarem ligadas 24 horas por dia, sete dias por semana. O resultado disso é o aumento das taxas de insônia, com muita gente tendo dificuldade de desligar o cérebro à noite. O excesso de atividade mental é um problema para muita gente, mas existem algumas técnicas que podem ser úteis na hora de acalmar os ânimos. O site do jornal Huffington Post relacinou 4 delas. Confira:

1. Relaxe a mente antes de se deitar

Estamos tão ocupados ultimamente que não há horas suficientes no dia para se fazer tudo. O resultado disso é que muita gente se mantém ativa – com serviços domésticos, relacionados ao trabalho ou às contas – até a hora de ir para a cama. Mas, como não existe um botão “liga-desliga” na hora de dormir, é necessário acalmar a mente e preparar o terreno para o sono. Permita-se pelo menos uma hora de relaxamento antes de ir para a cama. Isso deve ser feito fora do quarto. Escureça as luzes e evite usar qualquer objeto com tela (tablets, celulares, computadores e TV). Ler, fazer um alongamento leve ou meditar são ótimas alternativas.

SONY DSC

2. Não se preocupe na cama

Deitar-se com a mente ativa só serve para ensinar o corpo que a cama é um lugar para continuar acordado e pensativo. Saia da cama se ainda estiver muito agitado. Não espere mais do que 20 minutos para fazer isso e evite ficar olhando para o relógio. Ao perceber que não vai conseguir dormir, levante-se, vá para um outro ambiente com luz fraca, sente-se e faça algo calmo e relaxante. O simples ato de se levantar e sair da cama – independentemente da hora – pode ser realmente útil para diminuir a velocidade do pensamento.

3. Concentre-se em imagens mentais

Acredite se quiser, mas contar carneirinhos pode mesmo ser uma alternativa eficaz. Quando estamos na cama com a mente hiperativa, é difícil se concentrar. Além disso, quanto mais você tenta não pensar em muitas coisas, mais pensa. Tente pensar em algo que exija um pouco mais de esforço para se concentrar. Por exemplo, pense no mapa do Brasil ou conte de trás para frente a partir do número 100. Escolha uma palavra e repita na mente, para verificar como as letras e os sons se transformam. Este tipo de repetição pode ser útil para que você consiga manter a vibração mental.

204-BX

4. Separe a preocupação produtiva da improdutiva

A preocupação nos motiva a fazer certas coisas. A preocupação produtiva é adaptável – quando nos sentimos ansiosos sobre alguma coisa, pensamos nos passos para resolver isso. Já a preocupação improdutiva tem a ver com o estresse sobre as mesmas coisas que preocuparam ao longo do dia mais não levam à nenhuma solução. Listas de tarefas são muito úteis para tirar estas coisas da mente. Em um pedaço de papel, desenhe duas colunas: uma para tarefas, outra para preocupações. Anote também as soluções por ordem de prioridade. Por exemplo, se uma das suas preocupações é achar um emprego, a próxima solução será “buscar anúncios online”, ou “mandar meu currículo para cinco pessoas”. Quebrar o objetivo em tarefas menores pode ser algo útil. Mantenha o papel ao lado da cama e, se voltar a ter atividade mental muito acelerada, lembre-se que você já anotou tudo o que precisa e que nada mais pode ser feito durante a noite.

 

*Fonte: Terra (leia a matéria no site aqui)

 

Crédito das fotos:
Wiros via Compfight cc
h.koppdelaney via Compfight cc

Técnicas de reconstrução mamária

By | Notícias

Uma das técnicas de reconstrução mamária é a expansão de tecido combinada ao implante mamário.

Neste técnica um expansor é inserido no lugar onde a mama reconstruída deverá ficar. Injeções com soro fisiológico são feitas no local, gradualmente, para expandir o tecido até que seja possível implantar a prótese. Após este estágio, é feita a simetrização com a mama contralateral e a reconstrução do mamilo da paciente.

Se quiser saber mais sobre reconstrução mamária, clique aqui.

Avaliação de cirurgia plástica não é como a de um serviço qualquer

By | Notícias

Um dos momentos mais importantes durante o planejamento de uma cirurgia plástica é a pesquisa do cirurgião plástico. Checar se o profissional é membro da SBCP e se ele atua em uma instalação credenciada e preparada para garantir a segurança do paciente são passos básicos para encontrar um bom cirurgião plástico.

606

Outro aspecto importante é buscar referências. Uma das formas mais fáceis é ler avaliações em sites especializados, como o Yelp e o AvalDoc. No entanto, Anthony Youn, cirurgião plástico americano, faz uma ponderação: apesar de ser uma fonte de informação, é preciso saber que este tipo de avaliação não é o ideal.

Se este tipo de site é bom para classificar serviços como hotéis, restaurantes, limpeza e tantos outros, para a cirurgia plástica o método não é o melhor.

“Um hotel pode ter boa localização e instalação – ou não. Um restaurante pode ter boa comida, bom ambiente e garçons atenciosos – ou não. O serviço de limpeza, uma loja de molduras, uma revendedora de carros podem ser bons – ou não. Tudo muito comum e, geralmente, preto-no-branco. Mas nada no corpo humano, como sua condição, idades e particularidades, é preto-no-branco”, afirma o cirurgião em texto publicado no Smart Beauty Guide.

Além dos critérios avaliados não serem completos – muitos não mostram, por exemplo, a filiação do médico à SBCP e suas especialidades –, estas páginas não garantem a veracidade das informações. É impossível garantir que as resenhas são escritas, efetivamente, por pacientes do cirurgião plástico sendo avaliado.

Como exemplo Anthony cita um caso que aconteceu com ele.

Certa vez uma pessoa publicou uma avaliação do cirurgião americano em um site. O autor do texto classificou Anthony como um mau profissional e defendeu que ele deveria ter sua licença suspensa.

Após checar o que havia ocorrido, o cirurgião descobriu que a pessoa nunca havia sido sua paciente e que eles sequer se conheciam. A avaliação negativa feita no site foi motivada por um texto publicado por Anthony na CNN em que ele tratava das relações entre o uso de maconha e a ginecomastia.

“Moral da história? Sites de avaliações de médicos podem oferecer informações valiosas a respeito de um profissional, mas eles não são infalíveis. Não os tenha como único critério para escolher o cirurgião plástico”, afirma Anthony Youn.

 

Com informações do Smart Beauty Guide.

Dia 18 de outubro é dia do médico!

By | Notícias

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica congratula todos os médicos, em especial os cirurgiões plásticos que devotam uma vida para prestar atenção digna aos seus pacientes.

Agradece ainda aos pacientes pela confiança, que mantém no médico o entusiasmo de honrar essa profissão tão digna.

Parabéns, médicos e pacientes!

Mastectomia

By | Notícias

Passar por uma mastectomia pode ser muito difícil para as mulheres, afinal as mamas são parte importante da sexualidade delas. No entanto a Cirurgia Plástica de reconstrução mamária, combinada a tatuagens 3D, pode ajudar a minimizar esta questão.

Entenda melhor aqui!