Monthly Archives

julho 2018

Premiando a Inovação e Criatividade Cirúrgica

By | Nota

Dando continuidade ao sucesso da sessão “Premiando a Criatividade Cirúrgica” e procurando manter o incentivo à inovação científica, convidamos os colegas a enviarem seu resumo para este momento no 55º Congresso Brasileiro em Recife até 30 de agosto.

O resumo deverá conter uma descrição breve da “dica” ou conduta que o colega adota em seu consultório ou cirurgia e que de alguma forma beneficia o resultado ou bem-estar do paciente ou mesmo do cirurgião, antes, durante ou depois da cirurgia.

Não se trata de uma técnica cirúrgica e sim de uma dica “pulo do gato”.

Os resumos deverão ser enviados em word para o e-mail: dec-nacional@cirurgiaplastica.org.br e os 15 selecionados terão 4 minutos para exposição em sessão plenária durante o congresso no dia 17 de novembro – sábado das 17 às 18h30.

O conteúdo da “dica” deverá ser mantido em sigilo e esta será revelada pelo autor, somente no momento de sua apresentação.

Teremos um corpo de jurados que elegerão a melhor dica, levando em conta a inovação e a criatividade. O mesmo não poderá ser contatado antecipadamente pelos candidatos.

Poderão participar Membros Titulares, Especialistas mesmo que já estejam participando da grade científica.

Esperamos a participação de todos, mandando sua dica ou prestigiando este momento do Congresso Brasileiro em Recife.

Prazo de envio
De 2 de julho, 2018 – segunda-feira
Até 30 de agosto, 2018 – sexta-feira
Forma de envio
dec-nacional@cirurgiaplastica.org.br
Formato Word com 20 linhas
Especificar o nome do autor e email
Quem pode participar
Membros titulares e especialistas,
mesmo já estando na grade científica.

BLOG: O Mestre Escreve

By | Notícias

Em quase 30 anos acompanhando a formação de novos cirurgiões plásticos, consigo perceber algumas regras básicas para que esta formação seja mais adequada. Em primeiro lugar, observar a experiência de quem estiver na preceptoria. Respeitar não só a ancianidade, mas também o conhecimento adquirido com a vivência.

Em seguida, respeitar o ambiente de trabalho e, sobretudo, os pacientes. Durante a formação, provavelmente haverá alguma divergência em relação às rotinas e condutas que naturalmente tenham sido adquiridas nos serviços de origem. Porém, lembrar que observar e seguir a conduta de onde está  ocorrendo a formação é muito importante, afinal de contas este será seu “porto seguro”, pois somente desta forma em situações adversas ou de conflito qualquer colega poderá auxiliar a resolver o problema.

LER MATÉRIA COMPLETA NO BLOG SBCP