Skip to main content
All Posts By

admin

Sanções Disciplinares

By Nota

Em cumprimento ao artigo 73 do Estatuto da SBCP, que destina ao DEPRO, sempre com assessoria jurídica, instaurar sindicância e processo administrativo, providenciando a coleta de provas, tais como documentos, depoimentos, declarações e tudo mais considerado hábil e pertinente, devendo ao término encaminhá-lo à DIRETORIA NACIONAL, para fixação e aplicação de penalidade, com parecer conclusivo, tudo de acordo com o Regulamento de processo administrativo do DEPRO, a Diretoria Executiva aplica a decisão proferida pelo Departamento de Defesa Profissional (DEPRO). Dessa forma:

Está EXCLUÍDO DO QUADRO SOCIAL DESTA SOCIEDADE (art. 68, inciso IV do Estatuto da SBCP) o Dr. EDGAR ALBERTO LOPEZ CAMPOS – Membro Associado da SBCP (responsabilizada por infração aos arts. 2º, 5º, 11 e 20 do Regimento Interno da SBCP), já penalizado em duas ocasiões por esta Sociedade, primeiramente com censura pública e após, com suspensão de 6 (seis) meses, por infrações aos referidos artigos infringidos neste presente Processo Sindicante.
Publicado em 21/05/2021
**************************************************************************************

Está EXCLUÍDA DO QUADRO SOCIAL DESTA SOCIEDADE (art. 68, inciso IV do Estatuto da SBCP) a Dra. CAREN TRISOGLIO GARCIA – Membro Aspirante da SBCP (responsabilizada por infração aos arts. 2, 5, 11, 19 e 20º do Regimento Interno da SBCP), já penalizada por esta Sociedade, com suspensão de 6 (seis) meses, por infrações aos mesmos artigos infringidos neste presente Processo Sindicante.
Publicado em 13/04/2021
**************************************************************************************
Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. DIEGO DE PAIVA SILVA – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º e 11 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 20/09/2021
**************************************************************************************
Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. PAULO DE THARSO FERNANDES DIAS – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º e 11 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 20/09/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. VALTER HUGO CHAVES DO NASCIMENTO – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º e 11 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 26/08/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) a Dra. MILENA CARVALHO ALMEIDA GALDINO – Membro Associada da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º, 11 e 20 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 26/08/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) a Dra. PATRÍCIA LEITE NOGUEIRA – Membro Associada da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º, 11 e 20 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 26/08/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. RODRIGO PACHECO REIS – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º e 11 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 26/08/2021
**************************************************************************************

Nos termos do Relatório Conclusivo do Processo Sindicante nº 009/2021, proferido pelo Departamento de Defesa Profissional (DEPRO) da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em 24 de junho de 2021, informamos que fica CENSURADO PUBLICAMENTE (art. 68, II Estatuto SBCP) o Dr. LUÍS EDUARDO BARBOSA – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º e 11);
Publicado em 20/07/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. DANILO ROBERTO DE MORAES FURLAN – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º e 11 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 20/07/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. ESMAIL MOHAMAD KHALIL SAFADDINE – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração ao art. 2º do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 20/07/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. MARCIO DE ALMEIDA BOTTEON – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º e 11 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 20/07/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. DIEGO HAMILTON CORDEIRO CAMPELO – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º e 11 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 20/07/2021
**************************************************************************************

Nos termos do Relatório Conclusivo do Processo Sindicante nº 081/2020, proferido pelo Departamento de Defesa Profissional (DEPRO) da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em 08 de julho de 2021, informamos que fica CENSURADO PUBLICAMENTE (art. 68, II Estatuto SBCP) o Dr. JOSÉ AUGUSTO PUPIO REIS JUNIOR – Membro Titular da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º e 11);
Publicado em 20/07/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. MARCO POLO RIOS BARBOSA – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º, 11 e 20 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 01/06/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. ERIC YIN VIEIRA BORGES – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º, 11 e 20 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 01/06/2021
**************************************************************************************

Terá SUSPENSÃO DE DIREITOS E PRERROGATIVAS PELO PERÍODO DE 6 (SEIS) MESES, COM PUBLICAÇÃO EM ÓRGÃO OFICIAL DA SBCP (art. 68, inciso III do Estatuto da SBCP) o Dr. TIAGO MOREIRA LYRIO – Membro Associado da SBCP (responsabilizado por infração aos arts. 2º, 5º e 11 do Regimento Interno da SBCP);
Publicado em 01/06/2021
**************************************************************************************

* Artigo 2º – É vedado a todo o membro da SBCP exibir na imprensa leiga (jornal, revista, televisão, internet, etc.), vídeos, fotos de pré e pós¬-operatórios de seus pacientes ou outros, ou qualquer menção de imagem, mesmo que possuam autorização expressa do paciente para isso. Incluem-se nessa vedação fotos de partes ou do corpo inteiro do paciente. Também é vedado que o associado faça publicar na imprensa supra descrita foto sua, examinando o paciente.

* Artigo 5º – Todo o membro da SBCP deve observar o decoro da profissão, e evitar sua autopromoção (angariar clientela, fazer concorrência desleal) através de meios de sensacionalismo, sendo, portanto, vedado fazer constar seus endereços e telefones de consultório em entrevistas, comunicações, publicações de artigos e informações ao público em geral. Porém, poderá fazer menção de que é associado à SBCP e deverá fazer constar seu número de registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

* Artigo 11º – Nenhum associado da SBCP poderá apresentar na imprensa leiga, internet, ou outros meios publicitários, resultado de cirurgia realizada por ele ou outros profissionais.

*Artigo 19º – É expressamente vedado a todos os associados da SBCP oferecer, participar, divulgar planos financeiros para realização de cirurgia plástica, bem como beneficiar-se do encaminhamento de pacientes oriundos de planos e ou empresas de intermediação, financiamentos, consórcios ou similares, para cirurgia plástica. É vedado, da mesma forma, a vinculação do nome de qualquer associado da SBCP a empresas que fazem este tipo de planos.

*Artigo 20º – É vedado a todo associado da SBCP, anunciar, em mídia leiga, aparelhagem médica ou paramédica, produtos e técnicas de forma a que lhe atribua capacidade privilegiada.

* Artigo 22º – É vedado a todo associado da SBCP, participar (como organizador, docente, convidado ou outros) de eventos promovidos com objetivos de fomento de técnicas de cirurgia plástica, fundamentalmente direcionados à médicos ou paramédicos não especialistas pela SBCP, Ministério de Educação e Cultura (MEC) e/ou Associação Médica Brasileira (AMB) em Cirurgia Plástica. Excluem-se do caput deste Artigo, eventos oficiais de Sociedades de Classe (Nacionais e Internacionais) reconhecidas pela AMB e/ou SBCP.

Dr. EDGAR ALBERTO LOPEZ CAMPOS
LER MAIS
Dra. CAREN TRISOGLIO GARCIA
LER MAIS
Dr. VALTER HUGO CHAVES DO NASCIMENTO
LER MAIS
Dra. MILENA CARVALHO ALMEIDA GALDINO
LER MAIS
Dra. PATRÍCIA LEITE NOGUEIRA
LER MAIS
Dr. RODRIGO PACHECO REIS
LER MAIS
Dr. DANILO ROBERTO DE MORAES FURLAN
LER MAIS
Dr. ESMAIL MOHAMAD KHALIL SAFADDINE
LER MAIS
Dr. MARCIO DE ALMEIDA BOTTEON
LER MAIS
Dr. DIEGO HAMILTON CORDEIRO CAMPELO
LER MAIS
Dr. JOSÉ AUGUSTO PUPIO REIS JUNIOR
LER MAIS
Dr. MARCO POLO RIOS BARBOSA
LER MAIS
Dr. ERIC YIN VIEIRA BORGES
LER MAIS
Dr. TIAGO MOREIRA LYRIO
LER MAIS
Dr. LUÍS EDUARDO BARBOSA
LER MAIS
Dr. PAULO DE THARSO FERNANDES DIAS
LER MAIS
Dr. DIEGO DE PAIVA SILVA
LER MAIS

Médicos alertam para os perigos da cirurgia plástica feita por quem não é especialista

By Notícias

Uma campanha sobre os riscos e as complicações de cirurgias plásticas feitas por profissionais que não são médicos foi lançada neste fim de semana, no sábado (29), pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Paraná (SBCP-PR).

Uma campanha sobre os riscos e as complicações de cirurgias plásticas feitas por profissionais que não são médicos foi lançada neste fim de semana, no sábado (29), pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Paraná (SBCP-PR).

Legenda: Procedimento estético facial. Foto ilustrativa: Unsplash/Sam Moqadam

A campanha da SBC-PR alerta sobre os perigos à saúde do paciente que pretende se submeter a procedimentos estéticos com profissionais não habilitados, sem formação em medicina, tampouco título de especialização. De acordo com a instituição, sem aptidão técnica, domínio para tratar intercorrências e formação acadêmica necessária, esses profissionais vêm sendo alvo de denúncias por parte de vítimas que sofreram complicações de saúde no atendimento, como deformações e inchaços faciais.

Fonte: Tribuna do Paraná  – Leia a matéria no site

Aprovados no Exame
para Membro Titular
001/2021

By Notícias

A SBCP divulga a lista de aprovados no Exame para Ascensão a Membro Titular 001/2021

 

Nº Trab. Candidato Trabalho UF
1 ALVARO COSAC DAHER PREVALÊNCIA DO CARCINOMA BASOCELULAR NA FACE E SEU TRATAMENTO CIRÚRGICO RJ
2 BRUNA BORGHESE AUGUSTINI A CRESCENTE DEMANDA PELO EXPLANTE DE PRÓTESES DE SILICONE – UM NOVO CENÁRIO PARA CIRURGIA DE MAMAS SP
3 BRUNO SPINI HEITOR UTILIZAÇÃO DO RETALHO FASCIOGLANDULAR DA BASE DA MAMA PARA PEXIA E USO DE IMPLANTE MAMÁRIO MG
4 DANILO PEREIRA NETTO PERFIL CLÍNICO DOS PACIENTES SUBMETIDOS A DERMOLIPECTOMIA PÓS GASTROPLASTIA EM UM HOSPITAL DE CURITIBA/PR PR
5 FLAVIA MODELLI VIANNA RETALHO MICROCIRÚRGICO DE FÍBULA EM RECONSTRUÇÕES COMPLEXAS DE CABEÇA E PESCOÇO SP
6 FRANKLIN DE SOUZA ROCHA EXPERIÊNCIA DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA EM FISSURAS E ANOMALIAS CRANIOFACIAIS DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DO PARÁ NO TRATAMENTO DE CRANIOSINOSTOSES. PA
7 GIANCARLO CERVO RECHIA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL APÓS CIRURGIA BARIÁTRICA E DE CONTORNO CORPORAL ATRAVÉS DE UM ESTUDO TRANSVERSAL. RS
8 HERMES WILLER OLINDA SANTANA NEO-ONFALOPLASTIA TRANS-CUTÂNEA SEM INCISÃO NO RETALHO ABDOMINAL PE
9 IGOR RINCON GONÇALVES PASSAGLIA ALTERAÇÕES MORFOFUNCIONAIS EM RINOPLASTIA GO
10 JULIO WALTER VEDOVATO IMPLANTES MAMÁRIOS PIP: UMA REVISÃO DE 190 PARES EXPLANTADOS RS
11 LEONARDO DUQUE DE MIRANDA CHAVES ATENDIMENTO AO QUEIMADO AGUDO EM UM CENTRO DE REFERÊNCIA: COMPLEXIDADE DO TRATAMENTO, PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E IMPORTÂNCIA SOCIAL MG
12 LEONARDO MARTINS COSTA DAHER CIRURGIA PÓS-BARIÁTRICA: INDICAÇÕES TÉCNICAS E ROTINA DE PROCEDIMENTOS PARA MAIOR RELAÇÃO CUSTO-BENEFÍCIO DF
13 LUCIANO GOMES MOURA MODELO SILICONADO DE TREINAMENTO EM RETALHO DE FACE PA
14 MARCIA BALBINA LORENZO HOYOS CORREÇÃO DE SIMASTIA PÓS-RECONSTRUÇÃO DE MAMAS: ASSOCIAÇÃO DE TÉCNICAS PR
15 MARCIO HENRIQUE LIMA RESENDE CORREÇÃO CIRÚRGICA DA GINECOMASTIA ATRAVÉS DA TÉCNICA DE WEBSTER ASSOCIADA AOS PONTOS DE ADESÃO DE BAROUDI MG
16 RAQUEL VIRGINIA GOMES DA SILVA RETALHO DE MÚSCULO GLÚTEO MÁXIMO, UMA OPÇÃO VERSÁTIL PARA PREENCHIMENTO DO OCO PÉLVICO APÓS AMPUTAÇÃO ABDOMINOPERINEAL MG
17 THAMY HARUMI CARDOSO MOTOKI AVALIAÇÃO DA AUTOIMAGEM E QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA A RINOPLASTIA ABERTA ESTRUTURADA SP

Nota Pública

By Nota

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), dando cumprimento ao Art.71 de seu Estatuto, torna público, a INTERDIÇÃO CAUTELAR PARCIAL do médico Dr. EDGAR ALBERTO LOPEZ CAMPOS – CRM/SP 124.090, (Membro Associado da SBCP), acertadamente imposta pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP), em 18/maio/2021, também por requerimento da SBCP.

A INTERDIÇÃO CAUTELAR (no caso em tela: PARCIAL) é um remédio judicante e legal; constitui medida de natureza preventiva com o objetivo de evitar prejuízos à população. Especificamente neste processo, a publicidade médica ostensiva, aética e distante do decoro e urbanidade que devem ter todos os profissionais da saúde.

Uma vez mais, a atual gestão do CREMESP, demonstra preocupação com a ética em benefício dos médicos que exercem a medicina com decoro, humanismo, respeito a seus pares, pacientes e sua arte de CUIDAR DE VIDAS.

A SBCP reitera o entendimento que a publicidade médica (regulamentada pelas Resoluções 1974/2011 e 2126/2015, do Conselho Federal de Medicina) merecem atualizações; e de mesma forma aprova a publicidade ética com seu cunho educativo e social.

É lamentável que em momento tão dramático pelo qual atravessa o mundo e o Brasil, onde milhares de vidas são tristemente ceifadas diariamente pelo Covid-19, e muitos profissionais da saúde direcionem esforços sobre-humanos nesta batalha para minimizar a dor e o sofrimento, lutando pela VIDA; alguns profissionais se distanciem de sua arte, para o qual se formaram, e sigam indiferentes a esta comiseração publicando e ostentando imagens tão distantes da humanização e ética que o momento pede.

São Paulo, 19 de maio de 2021.
Diretoria Executiva Nacional
Departamento de Defesa Profissional
Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

BLOG: Explante mamário e a ciência

By Notícias

Nos últimos anos, diversos grupos e organizações de pacientes nas redes sociais têm se mobilizado para dar voz ao relato de inúmeras mulheres que têm autorreportado uma série de sintomas que surgem após a reconstrução ou aumento mamário com implantes de silicone. Esses sintomas incluem, por exemplo, fadiga, dores nas articulações e nos músculos, perda de cabelo ou mesmo alterações de peso, sintomas que estas mulheres referem surgir como resultado do uso de implantes mamários.

O termo utilizado entre o público leigo para se referir a esse conjunto de sintomas, sistêmicos e inespecíficos, é “Breast Implant Illness”, livremente traduzido como doença do silicone. Embora algumas mulheres relatem nas redes sociais e estudos reportem melhora ou resolução destes sintomas após o explante, a causa destes sintomas e o grau em que podem estar relacionados aos implantes ainda não estão claros para a ciência.

LER MATÉRIA COMPLETA NO BLOG SBCP

BLOG: Entrevista com Dr. Bradley Colobrace

By Notícias

“Precisamos de mais pesquisas para compreender o BII”

Com quase 60 anos, o norte-americano Bradley Calobrace é hoje uma das principais autoridades mundiais em procedimentos cosméticos estéticos e não cirúrgicos. Natural do Estado de Indiana, nos Estados Unidos, o premiado cirurgião plástico costuma viajar pelo mundo para falar sobre o tema e já participou de vários estudos clínicos de mama conduzidos pela Food and Drug Administration (FDA), além de publicar extensivamente sobre o assunto da cirurgia estética da mama. Presidente do Comitê BIA-ALCL da The Aesthetic Society e editor-clínico do Aesthetic Surgery Journal, o Dr. Calobrace concedeu, por e-mail, uma entrevista exclusiva para a Plastiko’s, na qual respondeu algumas perguntas sobre a suposta relação dos implantes mamários com o Breast Implant Illness (BII), a doença do silicone.

LER MATÉRIA COMPLETA NO BLOG SBCP

Cirurgia plástica pelo SUS: veja quais você pode fazer

By Notícias

Apesar da vasta lista de procedimentos disponíveis, é preciso atender aos pré-requisitos

Por: Marina Estevão

Você sabia que é possível fazer cirurgia plástica pelo SUS? O Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos mais importantes sistemas públicos de saúde do mundo. Só no Brasil, ele atende mais de 100 milhões de habitantes. Oferece muitos serviços, como doação de sangue, doação de leite humano, quimioterapia, transplantes de órgãos, entre outros.

Porém, as cirurgias plásticas nem sempre são aceitas pelo SUS. Se sua finalidade não for somente estética, como por exemplo uma cirurgia bariátrica, é mais fácil de o sistema cobrir o procedimento. O intuito da cirurgia precisa ser para melhorar a qualidade de vida e o bem-estar do paciente.


Como conseguir uma cirurgia plástica pelo SUS?

Existem diversas etapas para realizar uma cirurgia plástica pelo SUS. A primeira delas é se consultar com um médico em um posto de saúde para que ele avalie o seu caso e veja se o procedimento é mesmo necessário.

Caso seja, é preciso se encaminhar até a Secretaria de Saúde da sua cidade para se informar sobre os hospitais que fazem a cirurgia dentro do município. Hospitais universitários, hospitais-escola ou até mesmo clínicas particulares podem realizar o procedimento, dependendo de cada caso.

É possível que o paciente receba a visita de um assistente social. Este profissional irá avaliar se a pessoa realmente não possui condições de custear toda a operação. Um psicólogo também irá considerar se o paciente está apto psicologicamente e emocionalmente para a cirurgia, e vai informar sobre os cuidados e ocorrências que podem ocorrer após o procedimento.


Lista de cirurgias plásticas realizadas pelo SUS:

  • Reconstituição de lábio leporino;
  • Cirurgia de mudança de sexo;
  • Abdominoplastia (correção da flacidez e redução da pele após perda de peso);
  • Vasectomia e laqueadura;
  • Gastroplastia (redução do estômago);
  • Otoplastia (correção de orelhas de abano);
  • Gigantomastia (redução das mamas);
  • Ginecomastia (crescimento anormal das mamas em homens);
  • Fendaplaslatina (correção de pálpebras enrugadas nos olhos);
  • Catarata;
  • Reconstrução das mamas após retirada de câncer;
  • Deficiências ou deformidades no rosto;
  • Queimaduras que levaram a deformações.


Mas… e a fila de espera?

As etapas não acabam por aqui. Depois das consultas e de ser considerado apto em todos os pré-requisitos, o paciente entra em uma fila de espera, que pode durar semanas, meses e até anos.

Caso não haja hospitais disponíveis na cidade, o paciente será encaminhado para uma clínica na cidade mais próxima para a realização da cirurgia.

Mesmo com todas essas etapas, se não houver pressa para a realização da cirurgia, certamente é um processo que valerá muito a pena e sairá sem custo para melhorar a vida do paciente!

Fonte: Seleções – https://www.selecoes.com.br/saude-bem-estar/cirurgia-plastica-pelo-sus-veja-quais-voce-pode-fazer/

BLOG: Médicos ou reféns das redes sociais?

By Notícias

Atuar no mercado privado da medicina, não é mais o seu “próximo passo na carreira”, simplesmente. Embora muitos queiram passar esta sensação de glamour, a realidade não usa maquiagem nem filtros do Instagram. Ir para o âmbito privado é falta de oferta no setor público, em algumas situações, e ponto. Outro motivo que empurra colegas para o setor privado, é a existência de consultas ou procedimentos não contemplados na lista da Agência Nacional de Saúde (ANS) e, portanto, teoricamente, geradores de honorários mais significativos, como questões estéticas, por exemplos.

LER MATÉRIA COMPLETA NO BLOG SBCP

Nota à Imprensa

By Nota

Considerando o lamentável incidente em pós-operatório envolvendo a Sra. K.E.S., ocorrido, segundo informações veiculadas na imprensa, em 19/abril/2021, em Cuiabá-MT, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, manifesta-se com o que segue:

Solidarizamo-nos com a família enlutada.

O entendimento e orientação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) é pelo fiel cumprimento de normas e critérios científicos que maximizem a segurança do paciente.

De mesmo modo é preciso ponderar que não se pode negar a existência de riscos inerente ao exercício da Medicina, já que o médico trabalha com margens de previsibilidade em terreno conjectural. Ainda que todas as regras da lex arts sejam criteriosamente cumpridas dentro da
ética e zelo profissional, insucessos podem ocorrer por fatores imprevisíveis que fogem o controle do médico e da Medicina.

Entretanto, a análise da conduta profissional, dos fenômenos orgânicos da paciente, somados às condições estruturais na realização do procedimento elencado, é que trarão uma razão de juízo acerca de causas e efeitos de cada caso concreto. Para tanto, órgãos e autoridades oficiais, são investidos de poderes na emissão de pareceres técnicos fundamentados.

Tem-se por óbvio que qualquer pré-julgamento acerca de fatos não comprovados, se trata de mera especulação e exploração sensacionalista de um momento delicado como tal.

Não obstante, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, aguarda o pronunciamento conclusivo dos órgãos oficiais acerca dos fatos, para que possa se manifestar tecnicamente sobre o ocorrido e, agir no âmbito de suas funções.

São Paulo, 19 de abril de 2021

Diretoria Executiva
Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica