Archive: março, 2013

Cirúrgico ou não cirúrgico: quatro pontos a se considerar

Para tomar a decisão de realizar um procedimento estético, você deve ponderar entre os procedimentos cirúrgicos como lifting, lipoaspiração ou abdominoplastia, e os não cirúrgicos como injeções de toxina botulínica ou preenchimento dérmico, por exemplo.

Imagem

Por isso, seguem quatro perguntas que irão te auxiliar na hora decisão junto com seu cirurgião plástico.

1. Quanto tempo leva a recuperação?

Se você optar pela realização de uma cirurgia plástica, isto significa que você vai precisar de um tempo razoável para se recuperar no pós-operatório. Por isso, se você não pode tirar licença do trabalho ou não quer passar muito tempo em repouso, um procedimento não cirúrgico, com tempo de recuperação mínimo, pode ser a escolha mais apropriada.

2. Quanto tempo eu quero que durem os resultados?

Um dos maiores benefícios de procedimentos cirúrgicos, como por exemplo, a lipoaspiração ou o lifting de pescoço, é que eles normalmente trazem resultados de longo prazo. Os pacientes que aumentam as mamas ou fazem lifting facial podem nunca mais precisar de um novo procedimento ou se precisar será muitos anos depois quando as mudanças em função do envelhecimento necessitem de novos procedimentos.

3. Quanto eu quero gastar?

A cirurgia plástica tornou-se muito mais acessível ao longo dos últimos anos. No entanto, um procedimento invasivo certamente custará mais caro do que algumas das opções menos invasivas. Por outro lado, tenha em mente que se você optar por injeções de toxina botulínica ao invés de um lifting de rosto, você precisará de injeções múltiplas ao longo do tempo, o que pode acabar custando mais a longo prazo. Por isso, converse com seu cirurgião plástico e ele indicará o mais vantajoso para você.

4. Eu quero uma grande mudança?

Muitos procedimentos cirúrgicos, como implantes mamários, oferecem resultados impressionantes, que provavelmente serão notados por todos à sua volta. Se você não quer algo tão visível, procedimentos estéticos não cirúrgicos são sempre mais sutis e indicados nesses casos.

 Fonte: ASAPS

Back to Top