Archive: agosto, 2014

A idade deve ser um fator para a realização de Cirurgia Plástica?

Há uma série de questões a serem consideradas antes de uma cirurgia plástica, como estilo de vida, saúde geral e fatores genéticos. Um deles tem recebido destaque nos ultimamente: a idade, já que muitos refletem se jovens e pessoas idosas são bons candidatos a estes procedimentos.

 

Como muitas outras coisas que influenciam a decisão do cirurgião plástico, a idade deve ser avaliada em conjunto com o estado físico e mental do paciente. Ainda que alguns profissionais fiquem hesitantes em realizar certas cirurgias por conta da idade da pessoa, muitos deles têm uma preocupação especial. Adolescentes que querem realizar cirurgias plásticas.

 

Adolescente pensativa

 

De acordo com a Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, em inglês), em 2013 mais de 113 mil pessoas com menos de 18 anos realizaram algum procedimento – cerca de 1% do total de cirurgias. Entretanto, apesar das notícias constantes sobre a tendência de jovens fazerem cirurgias plásticas, o número de adolescentes que passaram por procedimentos diminuiu nos últimos anos. Em 2002, esse público representou 3,2% das cirurgias.

 

Enquanto algumas pessoas não vejam a cirurgia plástica em jovens por um ponto de vista favorável, a prática pode ser extremamente positiva quando o candidato é bem avaliado. Quando realizados, os procedimentos geralmente são feitos para corrigir assimetrias ou anormalidades. A lista das cirurgias mais populares entre este público inclui a otoplastia, rinoplastia e mamoplastia redutora.

 

Cirurgia Plástica na terceira idade

As estatísticas da ISAPS também revelam que 9,7% dos pacientes que realizaram cirurgia plástica em 2013 tinham mais do que 65 anos. A idade pode fazer surgir alguns fatores, como doenças crônicas e mobilidade reduzida, que tornam a cirurgia mais arriscada. Mas uma avaliação física e mental minuciosa, os cirurgiões pode ponderar a segurança do procedimento caso a caso.

 

Um artigo publicado no New York Times indica que a cirurgia plástica pode ser beneficial para idosos que desejam melhorar sua autoestima – um cirurgião ouvido pela reportagem indicou um aumento constante de pacientes com mais de 70 anos e afirmou que estas pessoas são saudáveis e querem se manter socialmente ativos.

 

Fonte: Smart Beauty Guide

Lipoaspiração é a plástica mais feita em homens no país

Fonte: Folha de S.Paulo
Autor: Cláudia Colucci

Cirurgia plástica mais realizada pelas mulheres brasileiras, a lipoaspiração tornou-se também a líder entre os homens adultos no país, um público que tradicionalmente foge dos médicos.

 

Segundo os cirurgiões, a principal motivação masculina é o desejo de parecer mais jovem e seguir competitivo no mercado de trabalho.

 

Em 2013, um total de 184.933 operações estéticas foram feitas no país em homens –12% do total. Só a lipoaspiração, levou 27.529 deles ao bisturi para reduzir gordura localizada –especialmente na papada, nos flancos, onde se instalam os pneuzinhos, e no abdome.

 

Os dados inéditos foram extraídos do relatório da Isaps (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética), divulgado em julho.

 

Um outro estudo da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) e do Ibope constatou que, em 2012, a lipo ocupava o terceiro lugar no ranking (15 mil cirurgias).

 

Em números absolutos, a correção de ginecomastia (crescimento anormal das mamas) ainda é a operação estética masculina mais feita. Em 2013, foram 34.754 procedimentos no país.

 

Porém, 80% deles são realizados na adolescência, o que coloca a lipoaspiração na liderança entre os marmanjos entre 25 e 50 anos, segundo o cirurgião Carlos Uebel, presidente da Isaps.

 

Infográfico - Reprodução/Alex Argozino/Editoria de Arte/Folhapress

Reprodução/Alex Argozino/Editoria de Arte/Folhapress     

 

“É o cara que já fez ginástica, regime, mas acaba ficando com aquela gordurinha no abdome, nos flancos e no pescoço”, diz Uebel, ele próprio um “lipoaspirado”. “Foi a melhor coisa que fiz na vida. Hoje eu posso usar uma camisa acinturada, elegante.”

 

Para ele, os homens têm recorrido mais à lipo por pressão do mercado de trabalho. “O mundo corporativo está mais competitivo, exige boas condições físicas e estéticas.”

 

João de Moraes Prado-Neto, presidente da SBCP, concorda. “Eles querem se apresentar mais elegantes aos clientes, especialmente entre os 40 e os 50 anos.”

 

Entre os procedimentos não cirúrgicos, a toxina botulínica (botox) lidera, com 49.968 aplicações em 2013.

 

O cirurgião plástico Fábio Nahas, professor da USP, diz que a maior parte dos seus pacientes são executivos e profissionais liberais que querem parecer mais jovens do que na realidade são.

 

“Eles começam a ficar fora de forma e isso incomoda. Aos 50 anos, ou o cara aconteceu ou é despedido. A pessoa tem que vender hoje uma imagem de vitalidade.”

 

Segundo ele, muitos homens que fazem lipo também têm optado pela lipoestrutura, a cirurgia repõe volume de gordura perdida na face no processo de envelhecimento, usando a gordura da própria pessoa, retirada do abdome.

 

Em 20 anos, Nahas viu a população masculina do consultório saltar de 10% para 35% da clientela. “O tabu que o homem tinha está caindo com o passar do tempo.”

 

Nem tanto. A Folha falou com oito homens que fizeram lipo e nenhum deles aceitou fazer fotos. Seis deles só falaram na condição de anonimato. “Imagina a gozação dos amigos. Na época [que fez a lipo] falei pra eles que tinha operado uma hérnia”, diz o executivo Fábio, 45, que não revela o sobrenome.

 

Já o cantor sertanejo Luciano Camargo, 41, que passou duas vezes por lipoaspiração, diz que nunca sofreu preconceito. “Desde a Grécia antiga existe o culto à beleza masculina. Hoje as pessoas veem que é normal se cuidar” (confira trechos da entrevista com o cantor).

 

DIFERENÇAS

Segundo os médicos, o resultado final da lipo em homens costuma ser melhor do que das mulheres. Isso porque eles mantêm a elasticidade da pele por mais tempo, e a área de gordura abaixo da pele tende a ser mais firme e mais vascularizada.

 

Mas eles costumam ser mais “chatos e exigentes”, conforme Prado Neto. “Reclamam de qualquer detalhe, até o mais insignificante.”

Garoto britânico de 9 anos faz cirurgia plástica para ter orelhas

Kieran Sorkin, um menino de nove anos, nasceu surdo e sem as duas orelhas. Não é difícil imaginar as dificuldades vividas por um garoto com estas particularidades – bullying, auto-estima baixa e deslocamento social são algumas delas.

 

A cirurgia plástica ajudou a mudar a vida de Kieran, em mais uma mostra que esta especialidade médica pode transformar a vida de pessoas muito além de necessidades puramente estéticas.

 

Cirurgiões do Great Ormond Street Hospital, de Londres, foram capazes de criar duas orelhas a partir da cartilagem das costelas do garoto. “Eu quero que as pessoas parem de me fazer perguntas. Eu só gostaria de ser como meus amigos”, afirmou o garoto em reportagem da BBC.

 

Uma cirurgia para colocar um aparelho auditivo já havia dado ao menino a possibilidade de escutar normalmente. Faltava apenas melhorar a aparência para completar sua transformação.

 

O cirurgião responsável utilizou como modelo o desenho da orelha da mãe de Kieran. Depois, retirou dois pedaços de cartilagem das costelas do garoto e as cortou para ficarem com o formato do desenho. O passo seguinte foi inserir a cartilagem em uma bolsa aberta no local onde deveriam estar as orelhas de Kieran. Para finalizar, o ar que sobrou dentro da bolsa é sugado e a pele então tomou o formato do modelo enxertado.

514

 

Apesar de ser estética, a cirurgia aumentou a auto-estima do menino. O Great Ormond Street Hospital faze cerca de 40 cirurgias desta por ano. “Mudar a confiança de um paciente nesta idade é capaz de alterar toda sua trajetória de vida”, explicou o responsável pela cirurgia de Kieran.

 

Avanços mudarão cirurgia

 

Em alguns anos é capaz que a cirurgia plástica a que o garoto britânico foi submetido seja bem diferente. Ao invés de retirar a cartilagem das costelas, as orelhas poderiam ter sido criadas a partir de células-tronco retiradas de tecidos adiposos dos pacientes.

 

Experimentos conduzidos nos EUA já foram capazes de gerar uma orelha em um roedor a partir de células retiradas de vacas e ovelhas.

 

Com informações da BBC.

Crédito da foto: Reprodução/BBC

Cirurgião Plástico x Cirurgião Estético: qual a diferença?

Esta é uma pergunta importante para quem tem interesse em fazer uma cirurgia plástica ou gosta de entender melhor esta importante área médica.

 

A primeira observação é que os dois não são a mesma coisa. Um cirurgião plástico é um especialista na área: depois de completar os estudos, o profissional é obrigado a fazer uma residência em cirurgia geral por dois anos para nos próximos três se especializar em cirurgia plástica. Isso garante uma experiência e preparação que oferece maior segurança e melhores resultados para os pacientes.

153

Já o chamado cirurgião estético é um médico de qualquer outra especialidade, como cirurgião geral ou ginecologista, que se propõe a executar cirurgias plásticas. O treinamento não é o mesmo: o médico pode realizar cursos de menor duração que oferecem o conhecimento necessário para realizar procedimentos. Enquanto o cirurgião plástico pode, e deve, se filiar à SBCP por conta de sua preparação rigorosa e específica, o estético não pode.

 

Além da diferença na preparação explicada acima, a AMB – Associação Médica Brasileira e o CFM – Conselho Federal de Medicina não reconhecem a atuação dos chamados cirurgiões estéticos.

 

Com o aumento contínuo na busca por cirurgias plásticas – clique aqui para entender como o Brasil se tornou líder mundial em procedimentos cirúrgicos – é comum que as pessoas se deparem com serviços chamados de medicina estética, cirurgia plástica estética, cirurgia facial estética ou cirurgia estética.

 

Fique atento: procure sempre um cirurgião certificado pela SBCP. Isso garante que o profissional recebeu a melhor capacitação possível para conduzir a sua cirurgia plástica com maior segurança.

 

Com informações do Smart Beauty Guide.

Crédito da foto: Oberazzi via Compfight cc

9 coisas inesperadas que estão te envelhecendo

Como diz a letra da música, o tempo não para. E com o passar dos anos o processo natural de envelhecimento vai se fazendo cada vez mais visível.

 

Apesar de inevitável e de ter influência do fator genético de cada pessoa, este processo pode ser acelerado ou diminuído de acordo com certas atitudes. Fumar ou se alimentar mal são comportamentos bem conhecidos por acelerar o desgaste natural do corpo, mas existe outras que também contribuem e irão de surpreender.

 

Veja 9 coisas que você pode estar fazendo que aceleram para o envelhecimento:

 

1 – Variação de peso: ou a famosa dieta ioiô aumenta a elasticidade da pele e contribui para que a flacidez chegue mais rápido. Procure manter o peso estável e se resolver fazer uma dieta procure perder peso de forma progrssiva.

 

312

Variação de peso aumenta elasticidade da pele.

 

2 – Dormir com o rosto para baixo: seu travesseiro pode deixar linhas em seu rosto e ressecar a pele. A pressão sobre a face pode causar rugas, principalmente na região nasolabial, que vai do nariz até a boca. Linhas também podem se formar na região dos olhos, já que lá a pele é particularmente fina. Se acordar durante a noite dormindo com o rosto virado e apoiado no travesseiro volte a dormir com a barriga para cima.

 

3 – Cerrar os olhos: sabe aquele olhar com as pálpebras semicerradas, característico de quem precisa usar óculos, mas insiste em deixar as lentes guardadas? Isso contribui para o envelhecimento! Se você precisa, use os óculos e também óculos escuros em dias de sol. Isso ajudará a manter a saúde dos olhos e também a evitar os terríveis pés de galinha.

 

4 – Não tirar a maquiagem para dormir: isso pode entupir poros e glândulas sebáceas. Quando a maquiagem se fixa dentro dos poros, faz com que eles pareçam maiores e podem mesmo alargá-los. Como o nível de colágeno da pele diminui com o passar dos anos, os poros não voltaram facilmente a ser o que eram antes. Não retirar os produtos também pode causar inflamações, que aumentam a perda de colágeno e a firmeza da pele. Resumindo a história: lave o rosto e retire a maquiagem antes de ir para cama!

 

5 – Muito tempo na piscina: essa é para ficar de olho especialmente no verão ou para aqueles que podem curtir uma piscina aquecida. O cloro pode ressecar e causar danos na pele. Para reduzir este problema use um sabonete suave e lave o corpo usando apenas as mãos – deixe de lado qualquer coisa ou produto abrasivo ou esfoliante. Use hidratante após a ducha, depois de nadar. Se sua pele já for seca, considere usar produtos emolientes antes de cair na água.

 

S

O cloro pode prejudicar a pele, especialmente de quem tem ela naturalmente seca.

 

6 – Usar fones de ouvido: a música é uma boa opção para se acalmar e relaxar, mas o uso abusivo de fones está prejudicando a audição de muita gente. Uma conversa normal entre pessoas gera de 40 a 60 decibéis. Um show de rock gira em torno de 110 e 140 decibéis. O som produzido pelo fone de ouvido é de cerca de 110 decibéis. O impacto na audição é grande: o National Institute of Health, dos EUA, afirma que escutar música diariamente por 15 minutos no volume 5 causa problemas a longo prazo para a audição. Por isso, controle o volume e limite o uso de fones de ouvido!

 

7 – Comer muito açúcar: em excesso ele pode ser muito prejudicial para a pele. Além de ser um agente causador de inflamações, a quantidade acima do recomendado pode iniciar um processo chamado de glicação, que contribui para o envelhecimento da pele. Não é fácil deixar de ingerir açúcar, mas é preciso ter controle!

 

8 – Beber de canudinho: pois é, a contração que é feita na boca para tomar algo usando um canudinho provoca rugas na boca. Aliás, não só isso: qualquer movimento repetido na região pode deixar marcas, como fumar ou contrair os lábios.

 

9 – Bronzeamento artificial em cabines de luz: se os raios solares naturais aceleram o envelhecimento por que os artificiais não teriam o mesmo efeito? Se ainda sim desejar o tom bronzeado na pele, opte por outras opções.

 

Straws

Beber de canudinho pode acelerar envelhecimento ao provocar surgimento de linhas na boca.

 

Se após ler esta lista você estiver começando a pensar que tudo pode acelerar o envelhecimento, não há motivo para pânico. Este é um processo natural. Observe suas atitudes, faça opções saudáveis e se cuide: tome água, tenha uma alimentação balanceada e nutritiva, durma bem e adote comportamentos que o levarão a ter uma vida mais saudável.

 

Com informações do Real Self (em inglês).

 

Crédito das fotos: HeavyWeightGeek via Compfight cc | Michael Lokner via Compfight cc | jeff_golden via Compfight cc

Back to Top