Archive: setembro, 2014

Hospitais do Recife recebem mutirão de cirurgia plástica reparadora

Do G1 PE

 

Três hospitais do Recife recebem, nesta quarta (10), o mutirão de cirurgias plásticas reparadoras da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Instituto Materno Infantil de Pernambuco (Imip) e o Hospital Agamenon Magalhães (HAM) terão de 70 a 100 pacientes com câncer de pele beneficiados pela ação. As cirurgias começaram a ser feitas desde a segunda (8), em pacientes que estavam na lista de espera pelo procedimento.

 

Os pacientes passaram por uma triagem antes da cirurgia. Segundo o diretor de ação social da SBCP, Cláudio Salum, a maior parte dos procedimentos é feita no colo, na cabeça e no pescoço, além de partes do corpo que recebem muita exposição solar. “Dividimos os pacientes por dias e por hospitais. Uma parte está sendo operada neste momento e outros foram operados na segunda e na terça. A triagem é feita de acordo com a fila de espera dos três hospitais”, afirma Salum.

 

As unidades de saúde são escolhidas de acordo com a demanda e a equipe de residência na área. As cirurgias acontecem dias antes do início da Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica, que chega à 29ª edição, e é sediada em Porto de Galinhas, no Litoral Sul de Pernambuco. Para marcar o mutirão, uma equipe da SBCP visita os hospitais durante a manhã da quarta. Além de Cláudio Salum, o presidente da Fundação IDEAH [Instituto Para o Desenvolvimento do Ensino e Ação Humanitária], Pedro Martins, e o presidente regional da SBCP, Fábio Neves, participam da visitação.

 

A quantidade de profissionais envolvidos varia em cada unidade de saúde, mas todos são membros da SBCP. De acordo com os dados da organização, em 2013, foram feitas no Brasil 1,5 milhão de cirurgias plásticas – 1 milhão delas sendo procedimentos estéticos e as 500 mil restantes reparadoras. O estado de Pernambuco contabiliza 13 mil cirurgias plásticas no mesmo período.

 

Fonte: G1 Pernambuco

Rio de Janeiro recebe Congresso Internacional de Cirurgia Plástica Estética

Entre os dias 19 e 22 de setembro alguns dos principais cirurgiões plásticos do mundo irão se reunir no Rio de Janeiro para o 22º Congresso Bianual da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, em inglês). Mais de 1500 profissionais de 75 países estarão na cidade para debater sobre técnicas inovadoras, procedimentos e tecnologias de ponta.

 

A realização do Congresso ressalta a relevância do Brasil para o desenvolvimento da cirurgia plástica mundial. O país, pela primeira vez, passou os EUA em número de procedimentos cirúrgicos e é o segundo no volume total de cirurgias. Em 2013 foram mais de XXX cirurgias plásticas, com destaque para a YYYY, XXXX e ZZZZ. Além disso, a SBCP é uma das principais entidades da área no mundo, com mais de 5500 cirurgiões plásticos associados.

552

Entre os principais assuntos da programação científica do evento estão temas como novos conceitos para reposicionamento de umbigo após lipoabdominoplastia e rejuvenescimento facial sem cirurgia com infusão de CO2.

 

“Este evento demonstra o comprometimento da ISAPS na promoção da excelência no campo de cirurgia plástica estética em meio a uma indústria em rápido desenvolvimento, enquanto promove técnicas cirúrgicas inovadoras, novos equipamentos e suprimentos vitais para a especialidade. Como resultado, a segurança do paciente é promovida”, afirma Carlos Uebel, atual presidente da entidade.

 

O Congresso também conta com variada programação social para os participantes, que poderão aproveitar o tempo para curtir um pouco as delícias da Cidade Maravilhosa.

 

Aos profissionais da área, o site do evento é http://www.isapscongress.org

Com informações da ISAPS e do PRWeb.

Formas para identificar um bom cirurgião

Você provavelmente já escutou ou leu notícias de pessoas que sofreram as conseqüências de não escolher um cirurgião plástico qualificado e de confiança. Infelizmente nem sempre é fácil identificar profissionais inescrupulosos, já que eles se esforçam para parecer capazes de realizar cirurgias plásticas de olho no investimento feito pelo paciente.

 

Por isso o Smart Beauty Guide separou quatro dicas importantes que ajudarão a identificar atitudes que podem desmascarar profissionais sem as competências necessárias para realizar cirurgias plásticas com eficiência e segurança. Leia abaixo:

 

294

 

Indisposição em discutir ou demonstrar suas credenciais

Um cirurgião plástico credenciado pela SBCP irá mostrar seus certificados sem maiores problemas, caso o paciente peça. Diplomas, certificados e outros documentos que atestem suas qualificações são mostras claras que um cirurgião plástico deve poder mostrar facilmente, sem grandes problemas. Se houver muita resistência em mostrar estas informações, ligue o sinal de alerta!

 

Uma instalação questionável

A localização onde a cirurgia plástica deverá ser realizada é uma boa maneira de medir se o cirurgião plástico em questão merece confiança ou não. Hospitais, clínicas de cirurgia plástica e outras instalações estéreis são lugares que despertam confiabilidade. Spas, residências, shopping centers e outros lugares, não. Sempre procure verificar se a instalação é credenciada pela SBCP clicando aqui.

 

Transparência completa

Escute com atenção quando o cirurgião plástico descrever como é o procedimento que está sendo proposto. Ele deverá fornecer todos os detalhes e deverá ter uma boa idéia do que acontecerá durante a cirurgia plástica.

 

Propaganda incorreta

Que palavras o cirurgião plástico usa para descrever a cirurgia plástica e os resultados esperados? Se ele disser que deixará você bonita ou uma linguagem muito subjetiva, pense duas vezes antes de concordar com o procedimento. Um cirurgião plástico qualificado, em geral, deverá dizer que poderá ajudar você com sua auto-estima ou alterar sua aparência, mas evitará usar linguagem subjetiva.

Com informações do Smart Beauty Guide.

5 perguntas importantes para uma consulta sobre cirurgia plástica

Fazer uma cirurgia plástica requer muito preparo e informação, mas nem sempre é fácil saber que tipo de perguntas fazer ao cirurgião plástico. Algumas vezes, o paciente pode se sentir sem jeito para questionar algo ou então não ter ideia do que dizer para se sentir seguro em relação ao procedimento.

 

SBCP

 

O primeiro passo para aproveitar bem uma consulta é pesquisar antes sobre a cirurgia plástica desejada. Durante a busca, anote em um caderno suas dúvidas – todas elas. Nenhuma pergunta é mais importante do que outra e todas elas são necessárias. Não deixe nada passar em branco!

 

Se a pesquisa tiver sido bem feita, você já terá muitas perguntas a fazer. No entanto, as cinco questões abaixo não podem faltar durante seu papo com o cirurgião plástico:

 

Qual experiência o cirurgião tem na realização desta cirurgia plástica?
Pergunte se ele tem um treinamento específico para este procedimento, especialmente em técnicas novas, e também com qual frequência ele faz a cirurgia plástica desejada. Peça para ver as certificações de treinamento.

 

Quais são os riscos?
Existem riscos em qualquer procedimento cirúrgico. Descubra quais são os riscos que o procedimento desejado oferece, com qual frequência eles ocorrem e como eles serão resolvidos se acontecerem durante sua cirurgia plástica. Se o cirurgião não responder abertamente a sua pergunta ou dizer que não há riscos, procure uma opinião de outro cirurgião.

 

Qual a política de revisão cirúrgica do cirurgião?

Uma pequena quantidade de casos necessita de revisão cirúrgica para alcancarem os resultados esperados. Pergunte sobre os custos eventuais em casos de revisão e se você terá que arcar com eles.

 

Quanto custará a cirurgia plástica?

Pergunte sobre o investimento e pagamento do procedimento. Os custos incluem os honorários do cirurgião plástico, da anestesia necessária, a instalação onde será realizada a cirurgia plástica e possíveis custos com rotinas pré-operatórias. Negociar o preço e buscar opções mais baratas é tentador, mas lembre-se: a experiência do cirurgião plástico, a qualidade da instalação e dos materiais usados são fundamentais para o sucesso da cirurgia. Não deixe o barato sair caro!

 

Fonte: ISAPS

Crédito da foto: Leo Reynolds via Compfight cc

Exercício físico, remédio para todos os males

Prepare-se: a cura milagrosa de todos os seus problemas está ao seu alcance!

 

Ela reduz o risco de diversas doenças, como as do coração, diabetes e câncer em até 50% e diminui a possibilidade de uma morte prematura em 30%. Ela é gratuita, fácil de ser administrada, tem efeitos imediatos e não é preciso de uma receita médica.

 

180-BX

 

Quer saber o nome deste santo remédio? Exercício físico! A atividade física sempre foi o remédio milagroso que muitos procuram, mas durante muito tempo foi negligenciado e agora a saúde das pessoas sofre com isso.

 

Não importa sua idade, há evidências científicas fortes que mostram que ser fisicamente ativo ajuda a ter uma vida mais saudável e feliz. Pesquisas indicam que as atividades físicas melhoram a autoestima, o humor, a qualidade do sono, a energia e diminuem as chances de estresse, depressão, demência e Alzheimer.

 

Pessoas que fazem exercícios:

- tem 35% menos chances de ter doenças coronárias e infartos;

- tem 50% menos chances de ter diabetes tipo 2;

- tem 50% menos chances de ter câncer de cólon;

- tem 20% menos chances de ter câncer de mama;

- tem 30% menos chances de uma morte prematura;

- tem 83% menos chances de ter artrite;

- tem 68% menos chances de fratura de quadril;

- tem 30% menos chances de quedas quando mais velhos;

- tem 30% menos chances de ter depressão;

- tem 30% menos chances de ter demência.

 

Atividades físicas aeróbicas moderadas são uma boa forma de se manter ativo. Caminhadas rápidas, exercícios na água, pedalar em locais planos ou com ladeiras leves e jogar tênis em duplas são boas formas de manter a saúde em dia. Fazer compras, limpar a casa ou cozinhar não são atividades moderadas.

 

Comece a se exercitar agora e tenha uma vida muito, muito mais saudável!

 

Com informações do NHS.

 

Crédito da foto: United States Marine Corps Official Page via Compfight cc

Cirurgia Plástica reconstrutiva dá a menina britânica de 12 anos uma nova orelha

Você se lembra de Charlotte Ponce? Aos três meses de vida a menina foi atacada por um guaxinim, que provocou sérios danos ao rosto de Charlotte, e teve que passar por diversas cirurgias plásticas.

 

A boa notícia é que agora a garota, atualmente com 12 anos, passou por sua última grande cirurgia plástica e recebeu uma nova orelha direita e comemorou. “Eu finalmente posso usar brincos”, afirmou Charlotte ao jornal Daily Mail.

 

 

Durante dois anos foram realizados diversos procedimentos reconstrutivos. A menina teve o lábio superior reparado, o nariz reconstruído. Desde 2012 foram mais de 10 cirurgias plásticas.

 

O processo para dar uma nova orelha para Charlotte teve início em abril de 2014, quando o cirurgião plástico retirou um pedaço de cartilagem das costelas da garota, modelou de acordo com o formato da orelha e depois o enxertou no braço da paciente para que ele pudesse crescer. Em agosto a cirurgia plástica reconstrutiva foi finalizada e a menina ganhou uma nova orelha.

 

 

Charlotte ainda terá que passar por algumas cirurgias para aprimorar o contorno de sua nova orelha, mas o período de grandes cirurgias plásticas já acabou. Agora a menina já pode se concentrar em viver uma vida cheia de potencial como todos os jovens deveriam viver.

 

Fonte: Daily Mail 

Crédito das fotos: Reprodução/Daily Mail

Dez países onde os homens fazem mais cirurgias para aumentar o pênis

Apesar da Alemanha ter levado a Copa do Mundo e ser a maior nação da Europa, parece que os homens alemães estão sentindo falta de algo mais em outras áreas. Segundo dados divulgados essa semana pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), um em cada cinco procedimentos de aumento de pênis acontece na terra da salsicha.

 

531

 

Isso significa que oito em cada 100 mil alemães foram às últimas consequências pra ter um pênis maior. Embora estejam no topo do ranking, o número de alemães operados é quatro vezes maior do que o de homens que fazem este tipo de cirurgia na Venezuela, segundo lugar na lista. Enquanto 473 venezuelanos entraram na faca, 471 indivíduos optaram pela cirurgia na Espanha.

 

Os resultados da pesquisa mostram ainda que os caras se preocupam mais com tamanho na Colômbia, México e Itália do que no Brasil. No entanto, os 219 brasileiros que pagaram em média R$ 30 mil reais pra turbinar as coisas lá embaixo ficam bem acima dos somente 73 hermanos que sentiram falta do mesmo na Argentina.

 

Segundo o Instituto de Urologia e Cirurgia de Aumento de Pênis da Alemanha, a cirurgia pode ampliar o pênis em 30-50% dependendo do caso, acrescentando 3-6 cm em comprimento e 2-3 cm em circunferência. O procedimento não deixa cicatrizes visíveis.

 

Em todo o mundo, mais de 15 mil pessoas se submeteram a cirurgias de aumento peniano em 2013. E o Japão nem está na lista, hein!

 

Conheça os países onde mais se realizam a cirurgia de aumento peniano:

 

char_sexo_oposto.png

 

Crédito das imagens: Yahoo Notícias/Reprodução | edkohler via Compfight cc

Fonte: Yahoo Notícias

Back to Top