Blog Oficial da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Com 12 pinos no rosto, volta a sorrir natalense que foi desfigurada por ex

Fabiene Martins, de 25 anos, fez cirurgia para reconstruir ossos da face. Agredida em abril, ela ainda espera que a polícia encontre o ex-marido dela.

 

Seis meses após ter o rosto completamente desfigurado ao levar uma surra do ex-marido, a dona de casa Fabiene Gonzaga Martins, de 25 anos, voltou a sorrir. A agressão aconteceu entre a noite de 20 para a madrugada de 21 de abril, na Zona Leste de Natal. Neste sábado (25), ela enviou uma foto para o G1 para mostrar que está alegre com o resultado da cirurgia. Para reconstruiu dois ossos fraturados na face, foram implantados 12 pinos e três placas de metal. “As cicatrizes estão perto dos olhos, por isso uso óculos escuros. Aos poucos vou retomando minha vida”, disse ela.

 

fabiane

 

Apontado como o agressor, o tatuador Leandro José de Lima, de 23 anos, continua livre. Ele é procurado pela polícia desde que foi denunciado na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher da Zona Sul da cidade. O mandado, expedido pela Justiça, foi pedido delegada Karen Cristina. Ela ressalta que está recebendo denúncias e informações sobre o caso nos telefones (84) 3232-2526 ou 190. “O mandado de prisão está na internet, e qualquer policial pode fazer o cumprimento”, acrescenta.

 

Apesar do sucesso da cirurgia, Fabiene espera por um novo procedimento médico. “Meu desejo é tirar as marcas que ficaram. E pra isso tenho que fazer uma cirurgia plástica”, ressalta. Na próxima terça-feira, dia 28, ela deve ser novamente avaliada pela equipe médica que vem acompanhando o tratamento. “Quero recomeçar. E também quero que ele pague pelo sofrimento que fez passar”, disse Fabiene ao se referir ao ex-marido.

 

Ainda sobre o tatuador, a mulher revelou que precisou trocar o número do telefone para não ser mais importunada. Poucos dias após ser espancada, inclusive, Fabiene afirma ter recebido mensagens pelo celular, nas quais Leandro teria feito declarações de amor. Em uma delas, foi escrito: ‘Te amo nunca vou apagar seu nome vai ta sempre no meu corpo pra sem’ (SIC). Em outra, há um pedido de perdão: ‘Ta certo meu amor me perdoa pelo amor de deus tenta evitar o pior p’ (SIC).

 

O espancamento
A dona de casa afirma que foi espancada dentro da casa de Leandro, que fica no Passo da Pátria, na Zona Leste da cidade. Ela disse que fazia uma semana que havia se separado dele porque não aguentava mais apanhar, mas teve que procurá-lo porque foi buscar o filho do casal, um garoto de 4 anos. “Mandei meu filho para visitá-lo pelo irmão dele. Mas na hora de buscar o menino ele (Leandro) quis que eu fosse até lá”, explica Fabiene.

 

Quando chegou à residência do ex-companheiro, a mulher conta que Leandro “foi super amoroso no começo, mas quando percebeu que não tinha acordo passou a ficar agressivo”. Fabiene diz que foi espancada com o cabo de um rodo, além de ter levado socos no rosto.

 

No dia seguinte, Fabiene foi ao Instituto Técnico-Científico de Polícia para fazer exame de corpo de delito. Na ocasião, ela tinha vários pontos na cabeça, hematomas por todo o rosto e sangue coagulado nos glóbulos oculares.

 

Fonte: G1

Crédito da foto: Reprodução/Arquivo Pessoal/Matheus Magalhães G1

Leave reply

Back to Top