header_preenchimento_cutaneo

Bichectomia

A face apresenta uma anatomia complexa. Entre suas múltiplas e delicadas estruturas, há diversos compartimentos de gordura, que funcionam como coxins de proteção. Entre estes compartimentos, existe um que se estende quase que ao longo de toda a superfície lateral do rosto, em plano profundo, desde a têmpora até próximo à mandíbula, recebendo o nome de Bola ou Bolsa de Bichat (em homenagem ao anatomista francês que primeiro o descreveu). Na região do “oco” da cavidade oral (região das bochechas) é onde apresenta maior espessura, podendo, quando em grande volume, dar aspecto mais arredondado ao rosto (com importante componente genético).

O que é?

Bichectomia é o nome dado à retirada cirúrgica de parte desse compartimento de gordura, visando modificar/ afinar o contorno facial.

É indicado para mim?

A indicação ou não do procedimento depende de avaliação presencial. A princípio, homens e mulheres poderiam se beneficiar, estando desaconselhado para pacientes abaixo dos 16-18 anos ou fora do peso ideal.

Como é realizada?

Como o compartimento de gordura a ser alcançado encontra-se em plano profundo (abaixo de estruturas nobres da região facial), o acesso através de pequena incisão na cavidade oral facilita sua identificação e manipulação, minimizando riscos.

Os riscos são os comuns a qualquer procedimento cirúrgico (sangramento, infecção), além dos relacionados às peculiaridades locais. A região de acesso na cavidade oral fica próxima ao óstio do ducto parotídeo (por onde a saliva – secretada pela glândula parótida – chega à boca) e a ramos bucais do nervo facial (responsáveis pela movimentação de parte da musculatura da boca), o que poderia favorecer lesão inadvertida destas estruturas. Outro ponto importante, em se tratando de cavidade oral, são os cuidados relativos à proteção da via aérea, vulnerável a líquidos ou fragmentos que porventura viessem a se deslocar posteriormente na boca, particularmente em pacientes com nível de consciência rebaixado (sob efeito de anestésicos). Daí a importância de o procedimento ser realizado por profissionais capacitados e em ambiente adequado.

Quanto tempo leva?

Varia na dependência da experiência do cirurgião, tipo de anestesia utilizada, intercorrências. No geral, costuma ser um procedimento rápido.

Qual o tempo de recuperação?

A dor não costuma ser importante. Edema e roxos podem durar de alguns dias a poucas semanas, variando caso a caso.

Se a pessoa engorda, pode voltar?

Com o aumento da gordura corporal, poderá haver mudança do contorno facial por acúmulo em outras regiões suscetíveis a alterações de volume, mas dificilmente por recidiva da porção retirada da Bola de Bichat.

Qual o preço?

O preço depende de honorários do cirurgião e equipe, internação hospitalar, materiais, sendo, portanto, bastante variável. O Código de Ética Médica veda esse tipo de divulgação. Vale o alerta: capacitação e infra-estrutura envolvem custos; desconfie de preços surpreendentemente baixos.